sexta-feira, 18 de abril de 2014

Quando agredida, a natureza não se defende. Apenas se vinga. (Albert Einstein)

A primeira árvore abaixo situa-se no bairro do Campo Belo. Tudo indica que a deformidade observada possa ter vários fatores para explicá-la, dentre os quais podemos citar o espaço inadequado para o desenvolvimento das raízes e caule.

Na segunda árvore abaixo trata-se de uma palmeira do parque Villa Lobos. Muitas vezes, ao cortar a grama, a roçadeira esbarra  na base da palmeira, provocando um ferimento e aí começa a desenvolver raízes que vão crescendo, e se houver falta de água elas param de crescer, e ficam com essa aparência estranha. Muitas vezes é inseto que ataca, e, como o tecido não regenera, a planta fica com esse aspecto. Outra possibilidade seria a de que o torrão da palmeira tenha sido plantado de forma inadequada (acima do nível do terreno).



É preciso saber escolher quais árvores são próprias para se plantar junto a  calçada.  Não pode ser aleatoriamente. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário